Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A MOLECADA (1 PARTE)

Éramos em 4. Quadro adolescente, descobrindo o bom da putaria e sá pensávamos em sexo.

Todos nos chamavam de amigos Ds, porque os nossos nomes começavam com a letra D.

DANILLO= 19 anos, moreno claro, cabelos pretos.

DAVI= Quase 19 anos, Loirinho, branco, cabelos encaracolados.

DOMINGOS=15 anos, Branco, cabelos castanhos claros.

DUAM= Quase 19 anos, branco, cabelos pretos encaracolados.

O seu Sebastião o dono da padaria era doido para dar uns pegas no Davi, sempre dava doces para ele de graça e o chamava de anjinho. Mais de anjinho ele não tinha nada ele era mesmo um safadinho.

O Davi era viciado em caralho e chegava a nos chupar duas ou três vezes ao dia.

O Davi era doido para chupar o pinto do filho do padeiro, o Romero, 22 aninhos e lindo.

DAVI = (FALANDO PARA NOS TRÊS) Ainda chupo o caralho do gostoso do Romero.

Agente ria e achava muita graça dele, o Davi era mesmo um putinho.

DAVI= Vocês vão ver!!! Um dia desses, eu chupo aquele pau e dou bem gostoso para ele, e ele vai pedir mais.

Saímos e fomos para o campinho, lugar que adoramos ficar. Mas naquele dia havia jogo dos maiores. Não eram muitos. Devia ter uns nove jogadores na pelada, sendo que um esperava no banco.

O Davi deu um jeito de chamar a atenção do cara e em seguida já estavam os dois conversando na maior intimidade.

O Davi veio ao nosso encontro, puto da vida e disse para mim, que cara estava me querendo e não o Davi.

Fiquei gelado, nunca tinha feito nada com um homem sá mesmo com os meus amigos. O Davi fez sinal para o cara e veio ele com uma mochila nas costas, vinha em minha direção. Era magro, alto, branquinho tava vestido com short branco, curto e folgado e sem camisa. As pernas eram finas, mas fortes e com alguns pelos e eu sabia inclusive o nome dele: É Sergio.

O Sergio não morava no bairro mais de vez em quando ia com amigos jogar uma peladinha.

Ele me deu uma encarada e foi andando disfarçadamente para um lugar que sá havia mato.

Os meus amigos insistiam muito, quase me obrigaram a segui-lo. Mesmo com o coração disparado fui atrás dele.

Ele andou ate um ponto do mato cobrir e não dar pra ver nada ficamos frente a frente.

SERGIO= Tá tudo bem, moleque? – (SUA VOZ ERA AMIGAVÉL) Você está tremendo!

EU= Eu to com medo.

SERGIO= Não precisa ter medo! Eu quis te conhecer porque te achei muito bonitinho. Qual o teu nome?

EU= Domingos.

SERGIO= Vem aqui pertinho de mim e segura o meu pinto.

EU= Eu nunca fiz isso antes (pausa) Eu sá faço com os meus amigos.

SERGIO= E você gosta?

Afirmei com a cabeça.

Já esta ficando escuro, tem uma arvore ali vamos lá que eu vou dar uma mijada ai você aproveita para ver o meu pinto. Começou a urinar. Era um jato grosso que fazia barulho na grama seca do mato.

Terminando de mijar ele pediu para eu segurar.

Não sei quanto tempo fiquei alisando, apertando e mexendo no caralho do Sergio até que ele me forçasse a ajoelhar diante dele e a minha cabeça ficou na altura daquela piroca dura.Foi apenas um movimento para a ponta do seu caralho tocar nos meus lábios e eu abrir a bola chupando...

SERGIO= Chupa, moleque. Chupa, o meu pinto. Hummmm.... Chupa. Chupa, meu caralho. Hummmmm... Ai, boquinha gostosa...

O pinto dele é enorme e ele segurou a minha cabeça e começou a foder a minha boca. Eu não largava o saco peludo, acariciando com a mão direita as suas bolas.

SERGIO= Você tá gostando?

SERGIO= Cê gosta?

EU= Gosto.

A cabeça do seu pinto já estava soltando uma babinha salgada.

SERGIO= Me faz gozar, moleque! Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii !!! Tô quase gozando!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Hummmmmmmmmmmmmmmmm!!! Abre bem a sua boquinha pro meu gozo entrar todinho. Hummmmmmmmmmmmm!!

Pela primeira vez engoli a porra de um homem feito.

EU= Tenho que ir embora! Os meus amigos estão me esperando e já é tarde e tenho que voltar para casa se não fico de castigo.

SERGIO= Espera um pouquinho, quero comeu o seu cuzinho.

O Sergio me virou de costa para ele e o seu dedo chegou ao meu cuzinho e começou a brincar na portinha e foi enfiando no meu cuzinho

SERGIO= Cuzinho apertado... Hummmmm

Eu senti o seu dedo todinho dentro do meu cú.

EU= Hummmm... Aiiiiiii. E Gemi com a boca cheia.

Dei um passo para frente e tirei o seu dedo do meu cú.Vesti o meu short e disse que estava com pressa.

Mais ele me fez prometer que no dia seguinte ia comer o meu cú.

Quando olhei para frente estavam os meus amigos vendo tudo o que tinha acontecido e os três com os seus pintos para fora batendo punheta.

Chamei os meus amigos para ir embora, mais o Davi já estava com o pinto do Sergio na mão e disse que ia ficar mais um pouco.

No dia seguinte na escola o Davi nos contou que deu para ele e que tinha sido muito bom e que não via a hora de dar o seu cuzinho de novo para o Sergio.

Na saída da escola tive uma surpresa, o Sergio me esperava dentro do carro dele e pela cara do Davi ele tava morto de inveja. Mais o Danilo e o Duan me deram maior força para eu ir com ele.

Andei um pouco e fiz sinal para ele me esperar na esquina, entrei no carro e ele me levou para a sua casa.

ME APRESENTOU OS SEUS PAIS E É CLARO QUE MORRI DE VERGOLHA, MAIS FOI TUDO TÃO NATURAL QUE NINGUEM PERCEBEU NADA.

Eu= Não posso demorar.

O Sergio mandou eu sentar na cama, ele se aproximou e mandou eu pegar no seu pau que ainda estava de short. Quando ficou totalmente duro o seu caralho ele abaixou o short e como estava de dia eu pude ver direitinho o seu caralho, Tinha tamanho médio. Mas era cabeçudo, lambi. Passei a língua pela cabeça lisa e suave. Ele gemia baixinho.

Fiquei louco de tesão quando vi a mata de pelos e com o saco pequeno e peludo, desci a boca até os ovos e os lambi.

Eu adoro transar com os meninos, mais estar com aquele homem era tudo diferente e eu comecei a me sentir uma menina diante daquele macho.

Ele me puxou para cima e ficamos frente a frente e me abraçou, o corpo dele estava muito quente e a sua piroca cutucava a minha barriga e eu sá pensava em me ajoelhar e botar aquilo tudo na minha boca.

SERGIO= Gostou, heim, seu moleque safado.

Voltei a chupar com empenho aquele pinto.

SERGIO= Para...(TIRANDO O PAU DA MINHA BOCA), Moleque.,não quero gozar ainda.

O Sergio molhou os dedos da mão e o levou até o meu cuzinho virgem. Forçou um deles na entradinha e o anelzinho cedeu em seguida enfiou outro, os dois dedos dele estavam enterrados no meu cu.

EU= Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!! Tá doendo, tira, tira.

SERGIO= Espera um pouquinho. Esse cuzinho vai relaxar e ai você se acostuma.

E ele fazia movimentos com o dedo ao redor do meu cuzinho e ia enfiando bem de vagar.

SERGIO= Esse cuzinho tá precisando de pica.

Já não sentia mais dor. E os seus dedos entravam e saiam com facilidade e o Sergio fodia meu cu.

SERGIO= Agora vou enfiar outra coisa mais grossa nele viu!

Ainda de costas. Ouvi quando cuspiu na mão e molhou o seu pau e pincelou a porta do meu cuzinho... A sensação era maravilhosa. E o meu cuzinho foi sentindo um calor na medida em que o seu pau entrava e ia arrebentando as minhas preguinhas.

EU= (NAQUELA HORA EU ERA UMA MENINA) Ai... Hummmm...

Empinei a minha bunda para ele conseguir enfiar ate o fundo.Depois que a cabeça do seu pau entrou tudo ficou mais fácil.

Eu = Não fode com força não tá! È a minha primeira vez com um pinto tão grande.

Mais ele não aguentou e socou com força.

EU= Aiiiiiiiiii, aiiiiiiiiiii, uiiiiiiiiiii... Tá doendo. Tira, tira. Dái demais. Tá doendo muito.

O Sergio parecia saber o que estava fazendo. Ficou ali, parado, esperando eu me acostumar com o seu pinto. Demorou tanto tempo que eu tomei a iniciativa e rebolei no seu pau

SERGIO= Passou a dor, né, viadinho?

EU= Passou sim, me fode gostoso vai!

E a piroca dele começou a bombar no meu cuzinho primeiro de leve e depois foi acelerando. Sergio parecia enlouquecido metendo a rola duríssima no meu cu. Gemia baixinho. Tava mechendo sá com a bunda, sem afastar muito de mim.

EU= Me fode!! Me fodeeeeeeeeeeee!!!!!!!!!!!

SERGIO= Cê quer pinto, sua bichinha....? Toma o meu caralho, toma.

EU= Isso!!!! Issoooooooooooooooo! Que delicia!!!!!!!!!!

Ele socava o pau no meu cuzinho com força e com tanta pressão que eu já fazia todo o trabalho de vai-e-vem me jogando para traz, eu mesmo me fodendo naquela piroca tesuda do Sergio.

SERGIO= Que gostoso esse cu, me da ele pra mim!

EU= Eu do, eu do, ele é todo seu!

SERGIO= Meu pinto também é sá seu, meu viadinho. Sente. Tá sentindo? Eu to te fudendo bem gostoso.

EU= Hum, Hum, Ai, Ai, Ui.

E eu senti o seu caralho explodi dentro do meu cuzinho soltando uma enxurrada de porra no meu cuzinho arrombado por homem. Ele soltou o corpo em cima de mim, e ficamos ali, grudados. Suor escorrendo, respiração ofegante. O pinto amolecendo no meu cuzinho. A porra escorrendo farta pela minha bunda.

SERGIO= Quer que eu te leve para casa?

EU= Não precisa, vou de ônibus.

O Sergio Enfiou a mão na mochila e me deu 19 reais.

SERGIO= Isso é para você pegar um taxi e se quiser volte aqui amanha e traga um dos seus amigos com você. Eu estou de férias e vou ficar de bobeira em casa.

Eu sorri para ele e disse que voltaria sim.

SERGIO= Pelo seu jeito, moleque você adorou a minha piroca né?

SORRI MAIS UMA VEZ E FUI EMBORA.



FIM (CONTINUAÇÃO)



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos reais de encoxando a maeContos eróticos d homem com éguacontos eroticos com fotos de corno vendendo a sua esposaconto comi a daianemarido corno nao ve mulher paasa a mao no pau d outroContos eroticos gays cunhado bem doradocontos verídicos com garotas teenscantos erotico brincando de baralho com sobrinhaConto erotico bunda a enteada mas velha.contos de danadinhas com homens casadosesposa puta do meu tio corno contoprimeiraveisdelacontos eroticosem familiahistorias verdadeiras de maridos que fragaram as esposas dandoconto erotico comeram minha namorada na saunacontos de coroa com novinhoprima enrolada toalha banho relatos eróticospegando o primo gostoso conto eroticoconto elotico mae safadaconto d patricinha c o borrscheiroconto eroticos gay muito apertadoconto erótico viadinho gordoconto gay negao casado deucontos eroticos meu primo mauricinhocontos sexo amor proibidocoleguinhas gay de quinze anos trepandocontos eroticos, venerava meus mamiloscontos erotocoa de alufando esposacontos gays abusadoFudendo a bucetinha da marcela feia contos eroticoscontos eroticos com lesbicas bofinhoscaralho meu empurra tudo nu meu cuzinhopaugrossocontoseroticoscontos eroticos arrombando a gordacaminhoneiro meteu em mimestrupada na escola contos eroticoscontos heroticos com a mudinhaconto erotico de fui comida pelo amigo do meu esposo insperadamenteconto de masoquismo com meu pai me violandobucetuda goza ate travarcontos eroticos sogro esogra doenteWwwloira casada negro da borracharia na casa dos contosCasa dos contos incestocontos eroticos fiz amor c minha mae na primeira vez que fui pra cama c elaestuprado e humilhado conto erótico gayContos erotico gays moto boycontos eroticos extremocontos foi a melhor foda que tiveve contos herotico Minha filha e travestixvideos flaguei minha mae dano o cuzinhoporno. pai. eu. falei que. naosocando no rabo.da dona contoscontos sex obrigWww.videos sexo selvagem com palmadas chineladas na buceta e na bundaesposa puta do meu tio corno contoconto erotico eu a esposa e a cunhada na baladacarnavaldeputariasconto de mulher transando com meninos novinhosconto erotico meu padrasto enfia uma concha na minha xoxotacontos eroticos comendo mae e filhano onibus de excursao sem calcinhaconto erótico de minha esposa com andarilho pausudoconto erótico gay menina da b***** para professoracontos eroticos com padrastos e enteadasmeu subrinho enfiou o dedo no meu cu contocontos eroticos arrombando a gordacontos erticos de ninfetassexo gay okinawa ufacontos gay bebado paiSexo conto namorado gaycontos erótico participei da tranza quando minha prima perdeu o selinho com me namoradoComtos heroticos da cunhadinha viviane dando pro cunhado reinaldoviolada pelo tio contoContos eróticos tetas gigantescontos crossdressers no cinemacontos eroticos arrombando a gordaatolando pau grosso nas.vellinhascontos eroticos atrizes chupando pau recebercontos eroticos incesto pai fzd massagem na filha inocenteguais sao as deusas da punhetaContos eroticos da esposa safada com o marido deficientecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteSou casada meu marido viajou e meu vizinho me fodeuminha tiade fio dental exibidamulheres religiosas corpo bonito seio grande quadril largo transandoContos eroticos minha esposa rabudasexo gay okinawa ufadona florinda putaconto erotico sou uma mulher casada adoro ver filme porno ver cavalo comendo mulhercontos eroticos homens que moram com travesticontos e relatos real de peitudasfotos cu arrenganhado com alongadorcontos eroticos mulher na pescaria leva pau no cucontos eroticos negao pwgando mae e filha na frente do maridocontos eróticos bem apimentado de depravadocontos eroticos irmão arrependidoContos eroticos minha tetas bem vermelhinhas de tanta chupada