Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A MOLECADA (1 PARTE)

Éramos em 4. Quadro adolescente, descobrindo o bom da putaria e sá pensávamos em sexo.

Todos nos chamavam de amigos Ds, porque os nossos nomes começavam com a letra D.

DANILLO= 19 anos, moreno claro, cabelos pretos.

DAVI= Quase 19 anos, Loirinho, branco, cabelos encaracolados.

DOMINGOS=15 anos, Branco, cabelos castanhos claros.

DUAM= Quase 19 anos, branco, cabelos pretos encaracolados.

O seu Sebastião o dono da padaria era doido para dar uns pegas no Davi, sempre dava doces para ele de graça e o chamava de anjinho. Mais de anjinho ele não tinha nada ele era mesmo um safadinho.

O Davi era viciado em caralho e chegava a nos chupar duas ou três vezes ao dia.

O Davi era doido para chupar o pinto do filho do padeiro, o Romero, 22 aninhos e lindo.

DAVI = (FALANDO PARA NOS TRÊS) Ainda chupo o caralho do gostoso do Romero.

Agente ria e achava muita graça dele, o Davi era mesmo um putinho.

DAVI= Vocês vão ver!!! Um dia desses, eu chupo aquele pau e dou bem gostoso para ele, e ele vai pedir mais.

Saímos e fomos para o campinho, lugar que adoramos ficar. Mas naquele dia havia jogo dos maiores. Não eram muitos. Devia ter uns nove jogadores na pelada, sendo que um esperava no banco.

O Davi deu um jeito de chamar a atenção do cara e em seguida já estavam os dois conversando na maior intimidade.

O Davi veio ao nosso encontro, puto da vida e disse para mim, que cara estava me querendo e não o Davi.

Fiquei gelado, nunca tinha feito nada com um homem sá mesmo com os meus amigos. O Davi fez sinal para o cara e veio ele com uma mochila nas costas, vinha em minha direção. Era magro, alto, branquinho tava vestido com short branco, curto e folgado e sem camisa. As pernas eram finas, mas fortes e com alguns pelos e eu sabia inclusive o nome dele: É Sergio.

O Sergio não morava no bairro mais de vez em quando ia com amigos jogar uma peladinha.

Ele me deu uma encarada e foi andando disfarçadamente para um lugar que sá havia mato.

Os meus amigos insistiam muito, quase me obrigaram a segui-lo. Mesmo com o coração disparado fui atrás dele.

Ele andou ate um ponto do mato cobrir e não dar pra ver nada ficamos frente a frente.

SERGIO= Tá tudo bem, moleque? – (SUA VOZ ERA AMIGAVÉL) Você está tremendo!

EU= Eu to com medo.

SERGIO= Não precisa ter medo! Eu quis te conhecer porque te achei muito bonitinho. Qual o teu nome?

EU= Domingos.

SERGIO= Vem aqui pertinho de mim e segura o meu pinto.

EU= Eu nunca fiz isso antes (pausa) Eu sá faço com os meus amigos.

SERGIO= E você gosta?

Afirmei com a cabeça.

Já esta ficando escuro, tem uma arvore ali vamos lá que eu vou dar uma mijada ai você aproveita para ver o meu pinto. Começou a urinar. Era um jato grosso que fazia barulho na grama seca do mato.

Terminando de mijar ele pediu para eu segurar.

Não sei quanto tempo fiquei alisando, apertando e mexendo no caralho do Sergio até que ele me forçasse a ajoelhar diante dele e a minha cabeça ficou na altura daquela piroca dura.Foi apenas um movimento para a ponta do seu caralho tocar nos meus lábios e eu abrir a bola chupando...

SERGIO= Chupa, moleque. Chupa, o meu pinto. Hummmm.... Chupa. Chupa, meu caralho. Hummmmm... Ai, boquinha gostosa...

O pinto dele é enorme e ele segurou a minha cabeça e começou a foder a minha boca. Eu não largava o saco peludo, acariciando com a mão direita as suas bolas.

SERGIO= Você tá gostando?

SERGIO= Cê gosta?

EU= Gosto.

A cabeça do seu pinto já estava soltando uma babinha salgada.

SERGIO= Me faz gozar, moleque! Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii !!! Tô quase gozando!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Hummmmmmmmmmmmmmmmm!!! Abre bem a sua boquinha pro meu gozo entrar todinho. Hummmmmmmmmmmmm!!

Pela primeira vez engoli a porra de um homem feito.

EU= Tenho que ir embora! Os meus amigos estão me esperando e já é tarde e tenho que voltar para casa se não fico de castigo.

SERGIO= Espera um pouquinho, quero comeu o seu cuzinho.

O Sergio me virou de costa para ele e o seu dedo chegou ao meu cuzinho e começou a brincar na portinha e foi enfiando no meu cuzinho

SERGIO= Cuzinho apertado... Hummmmm

Eu senti o seu dedo todinho dentro do meu cú.

EU= Hummmm... Aiiiiiii. E Gemi com a boca cheia.

Dei um passo para frente e tirei o seu dedo do meu cú.Vesti o meu short e disse que estava com pressa.

Mais ele me fez prometer que no dia seguinte ia comer o meu cú.

Quando olhei para frente estavam os meus amigos vendo tudo o que tinha acontecido e os três com os seus pintos para fora batendo punheta.

Chamei os meus amigos para ir embora, mais o Davi já estava com o pinto do Sergio na mão e disse que ia ficar mais um pouco.

No dia seguinte na escola o Davi nos contou que deu para ele e que tinha sido muito bom e que não via a hora de dar o seu cuzinho de novo para o Sergio.

Na saída da escola tive uma surpresa, o Sergio me esperava dentro do carro dele e pela cara do Davi ele tava morto de inveja. Mais o Danilo e o Duan me deram maior força para eu ir com ele.

Andei um pouco e fiz sinal para ele me esperar na esquina, entrei no carro e ele me levou para a sua casa.

ME APRESENTOU OS SEUS PAIS E É CLARO QUE MORRI DE VERGOLHA, MAIS FOI TUDO TÃO NATURAL QUE NINGUEM PERCEBEU NADA.

Eu= Não posso demorar.

O Sergio mandou eu sentar na cama, ele se aproximou e mandou eu pegar no seu pau que ainda estava de short. Quando ficou totalmente duro o seu caralho ele abaixou o short e como estava de dia eu pude ver direitinho o seu caralho, Tinha tamanho médio. Mas era cabeçudo, lambi. Passei a língua pela cabeça lisa e suave. Ele gemia baixinho.

Fiquei louco de tesão quando vi a mata de pelos e com o saco pequeno e peludo, desci a boca até os ovos e os lambi.

Eu adoro transar com os meninos, mais estar com aquele homem era tudo diferente e eu comecei a me sentir uma menina diante daquele macho.

Ele me puxou para cima e ficamos frente a frente e me abraçou, o corpo dele estava muito quente e a sua piroca cutucava a minha barriga e eu sá pensava em me ajoelhar e botar aquilo tudo na minha boca.

SERGIO= Gostou, heim, seu moleque safado.

Voltei a chupar com empenho aquele pinto.

SERGIO= Para...(TIRANDO O PAU DA MINHA BOCA), Moleque.,não quero gozar ainda.

O Sergio molhou os dedos da mão e o levou até o meu cuzinho virgem. Forçou um deles na entradinha e o anelzinho cedeu em seguida enfiou outro, os dois dedos dele estavam enterrados no meu cu.

EU= Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!! Tá doendo, tira, tira.

SERGIO= Espera um pouquinho. Esse cuzinho vai relaxar e ai você se acostuma.

E ele fazia movimentos com o dedo ao redor do meu cuzinho e ia enfiando bem de vagar.

SERGIO= Esse cuzinho tá precisando de pica.

Já não sentia mais dor. E os seus dedos entravam e saiam com facilidade e o Sergio fodia meu cu.

SERGIO= Agora vou enfiar outra coisa mais grossa nele viu!

Ainda de costas. Ouvi quando cuspiu na mão e molhou o seu pau e pincelou a porta do meu cuzinho... A sensação era maravilhosa. E o meu cuzinho foi sentindo um calor na medida em que o seu pau entrava e ia arrebentando as minhas preguinhas.

EU= (NAQUELA HORA EU ERA UMA MENINA) Ai... Hummmm...

Empinei a minha bunda para ele conseguir enfiar ate o fundo.Depois que a cabeça do seu pau entrou tudo ficou mais fácil.

Eu = Não fode com força não tá! È a minha primeira vez com um pinto tão grande.

Mais ele não aguentou e socou com força.

EU= Aiiiiiiiiii, aiiiiiiiiiii, uiiiiiiiiiii... Tá doendo. Tira, tira. Dái demais. Tá doendo muito.

O Sergio parecia saber o que estava fazendo. Ficou ali, parado, esperando eu me acostumar com o seu pinto. Demorou tanto tempo que eu tomei a iniciativa e rebolei no seu pau

SERGIO= Passou a dor, né, viadinho?

EU= Passou sim, me fode gostoso vai!

E a piroca dele começou a bombar no meu cuzinho primeiro de leve e depois foi acelerando. Sergio parecia enlouquecido metendo a rola duríssima no meu cu. Gemia baixinho. Tava mechendo sá com a bunda, sem afastar muito de mim.

EU= Me fode!! Me fodeeeeeeeeeeee!!!!!!!!!!!

SERGIO= Cê quer pinto, sua bichinha....? Toma o meu caralho, toma.

EU= Isso!!!! Issoooooooooooooooo! Que delicia!!!!!!!!!!

Ele socava o pau no meu cuzinho com força e com tanta pressão que eu já fazia todo o trabalho de vai-e-vem me jogando para traz, eu mesmo me fodendo naquela piroca tesuda do Sergio.

SERGIO= Que gostoso esse cu, me da ele pra mim!

EU= Eu do, eu do, ele é todo seu!

SERGIO= Meu pinto também é sá seu, meu viadinho. Sente. Tá sentindo? Eu to te fudendo bem gostoso.

EU= Hum, Hum, Ai, Ai, Ui.

E eu senti o seu caralho explodi dentro do meu cuzinho soltando uma enxurrada de porra no meu cuzinho arrombado por homem. Ele soltou o corpo em cima de mim, e ficamos ali, grudados. Suor escorrendo, respiração ofegante. O pinto amolecendo no meu cuzinho. A porra escorrendo farta pela minha bunda.

SERGIO= Quer que eu te leve para casa?

EU= Não precisa, vou de ônibus.

O Sergio Enfiou a mão na mochila e me deu 19 reais.

SERGIO= Isso é para você pegar um taxi e se quiser volte aqui amanha e traga um dos seus amigos com você. Eu estou de férias e vou ficar de bobeira em casa.

Eu sorri para ele e disse que voltaria sim.

SERGIO= Pelo seu jeito, moleque você adorou a minha piroca né?

SORRI MAIS UMA VEZ E FUI EMBORA.



FIM (CONTINUAÇÃO)



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


visitando o pai contosconto arebentei cu meu medicomãe e amigo contos eróticosViadinho Loirinho e O Negão Pedreiro Contos Eroticoschaves metemdo pau em Chiquinhameu pai e meu filho me comen contosconto eles gozaram na minha mulherOlá , meu nome é Tati sou morena , alta , magra , pois bem , vamos ao contoconto esposa mini saia enconchada onibus forromuito tempo sem mamar no pauporno conto esposa confissãocontos eróticos fortes fodendo o cu da gordacontos eróticos sobre prima bucetudapapai me comeu contoconto corno confidenteconto velha deu o cuconto erotico eu a esposa e a cunhada na baladaconto erotico morenas e o professorcontos de novinhas em surubas em transportesmulher e homem dançando bem agarradinho e funk sensualcontos eroticos a namorada e sogracontos eroticos entre mae filho na praiaconto ebebedei minha cunhada pra come o cu delacontos titia do cuzinho gostosogostosa e muito branca maz mete muitominha esposa adora segurar o pau do meu sobrinhovarios me comero s calsinha contos gayconto erótico viadinho usa shortinho de lycra e calcinhacontos botei a rola na enteada e soquei sem dogostosa dando a b***** pela metade de mim loucamentecontos eróticos prazer extremocondos erodicos perdendo virgindadegostosa de 75kg f****** gostosoporndoido ruivas cabelos enroladosContos eroticos de mamaecontos bem dotado arronba o cu.da sogracontos a cunhada da primadando/o cabaço pro titio conto exitantecomendo a cadela zolofilia contos eroticosempregadinha contocontos eroticos de mulher com travesticontos eroticos gay com o meu vizinho punheteiroas molhadinhad mas. gostozas com vidios porno com voz altaenteada é chantageada pelo padrastoconto sem calcinha a troco de docepassei de fio dental na frente do meu cunhado:contoconto lesbico tia iniciando a sobrinhamulheres loira amazonense traindo fazendosexocontos tia dando o cu pro sobrinhoconto erotico a filhinha do meu tiobunda grandíssima Conto safado de esposa putacumi a mae do amigo beuda contocomi o cu da minha sogra medrosa contovideo de homens nu de pau grosso e barriguinha salienteContos de viadinho de shortinho socado querendo dar o cucontos eroticos encoxei comi farmaceuticagostosa encarando o pau monstruosoconto bucetinha gozada pro cornoconto erotico gay chupando tio bebadoconyo erotico pai e filha ahh uhh mais metecontos freirasinseseto commforcanoiva putinha titio velho caralhudo safado noivo corninho manso safado contos eroticos com fotoscontos erotico mimha filha e minha netanobimho fode irma sem ela querer xvideosPresentes grandes para minha esposa contos eroticosContos erotico enfiando a mao no cucontos de surubas inesperadas com esposamassagem pés madrasta conto eróticoler conto erotico fodendo velhacontos eróticos transando com a titiamulher nua gosta de passar manteiga no corpo inteiroconto erotico fui no pagode e comi um travesticonto erotico no cinemaconto eu e a minha mulher fomos a um praia e uns muleques nos deram ums bebidas e fuderam a minha esposacontos erótico com enfermeiramulhe dane a buseta a primeira vezesposa puta do meu tio corno contoconto o cachorro me comeu no celeiro da vovóconto elotico mae safadabelas picas brancas rosinha gozando gaysvou castigar seu cuzinhocontos eroticos comendo cu da cunhada com o irmaotava me masturbando e meu namorado chego e me chupousexo brasileiro com irmazinha gostosa na hora da malhaçaocontos eroticos mulher castiga o homem emagando o saco e dando soco no saco contoseroticos de novinhascontos meu marido descobriu quando cheguei arrombadaarrombando o c* de modeladascontos eróticos fode caralhoMe arrumei para meter com.outro e o corno sabendoesposa puta do meu tio corno conto