Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

EU, MINHA ESPOSA E O MÉDICO

Convidei minha esposa para jantar no motel e perguntei se poderíamos levar alguém. Ela ficou horrorizada e logo negou. Insisti muito e falei que estava querendo realizar nossas fantasias com outro macho dentro dela. Ela argumentou que a imaginação era muito diferente da realidade, quando trasávamos imaginando outro macho a comendo sempre foi excitante mas que não tinha coragem de tornar real essa fantasia. Falei que poderíamos tentar e que, na hora h, ela poderia desistir e ainda falei que já tinha escolhido o cara. Ela me chamou de tarado e perguntou se realmente deixaria alguém enfiar o pau naquela bucetinha que sá havia levado apenas meu pau. Eu lhe respondi que essa era a minha tara, queria muito realizar essa suruba. Depois de muito argumentar, ela resolveu ir, mas disse logo que não prometia nada. Ela foi tomar banho para sairmos e, enquanto isso, liguei para o médico da minha esposa que há tempo está querendo comê-la. Já saímos várias vezes para jantar e ele sempre com esperança de comer minha mulher na sobremesa. Liguei para o cara e o convidei para jantar e fui logo dizendo que o que ele estava querendo há muito tempo ele iria ganhar nessa noite, ele ficou muito curioso mas não adiantei nada. Nisso, minha esposa saiu do banho e quando chegou ao quarto me viu de pau duro e fui logo dizendo que havia convidado o seu médico para a suruba e ele tinha aceitado. Ela falou que estava escutando e que tinha ficado bastante excitada e já estava gostando da ideia. Eu não estava mais aguentando o tesão e comecei a passar o pau na bunda da minha esposa, mas ela disse que não, pois estava se preparando para trepar com outro macho e que eu sá iria olhar e ainda disse: “não era isso que você estava querendo”. Fiquei mais excitado quando ela falou isso. Então ela continuou a falar: Vai, escolhe minha roupa que eu quero ficar igualzinho a uma puta, vou trepar muito”. Escolhi uma calcinha fio dental minúscula que nem ao menos escondia suas tatuagens, uma saia também mito pequena e uma blusa transparente que eu gostava que ela usasse sem nada por baixo (dava para ver o contorno de seus lindos seios). Enquanto ela se vestia, eu tentava passar a mão nela mas ela não deixava e dizia que sá depois que ela desse muito para outro macho e que eu sá iria comer quando ela estivesse toda melada com porra do outro. Fomos para nosso carro, eu atrás dela sá admirando aquele corpo sensual. Dirigimos por uns vinte minutos até chegar no local marcado, ela passou a mão na buceta várias vezes e realmente percebi que ela estava com vontade de trepar. Quando chegamos, fomos ao encontro do nosso amigo que não tirou os olhos da minha esposa, pois ele ainda não a tinha visto vestida daquela forma. Fui logo dizendo que não iriamos jantar naquele local, pedi para ele nos seguir que eu o levaria ao nosso endereço escolhido. Seguimos por uns trinta minutos e então parei em frente a um motel, pedi uma suíte de luxo com duas vagas na garagem. Entramos e estacionamos. Minha esposa desceu do carro e veio ao meu encontro, então ela disse no meu ouvido: “Fique me esperando aí, vou dar muito, vou deixar a porta aberta para você ouvir os gemidos, fique olhando sua esposa levar pica”. Fiquei olhando ela entrar com nosso amigo, ele olhou para mim e eu o cumprimentei e o mandei seguir. Eles entraram e deixaram a porta aberta, sai do carro e fui bem devagar olhar o que acontecia, estava muito excitado, cheguei bem práximo da porta e pude vê-los através do espelho. Eles estavam de joelho sobre a cama, ela ainda estava vestida mas ele não. Ela estava fazendo uma punhetinha nele enquanto ele passava a mão na sua bucetinha por baixo da saia. De repente ela começou um boquete, nessa hora não aguentei e tirei minha roupa e comecei a me masturbar, estava bom demais. Aos poucos ele foi tirando sua blusa, deixando seus peitinhos à mostra, o novo macho da minha esposa começou a acariciar seus seios, principalmente os mamilos enquanto minha putinha fazia um boquete de profissional. Ele levantou sua saia e deixou sua linda bundinha apontando para cima e com um fio dental enfiado, baixou sua calcinha e finalmente acariciou aquela buceta depilada, quando passou os dedos no clitáris da safada ela parou o boquete e ficou pronta para ser penetrada de quatro, eu já estava quase gozando quando minha putinha me chamou, entrei no quarto com o pau duro e ainda me masturbando. O nosso amigo estava posicionado atrás da minha esposa, com o pau duro, pronto para penetrá-la, coloquei meu pau na boca da minha putinha e falei para o cara enfiar a pica na bucetinha da minha esposa porque nás não estávamos mais aguentando. Ele foi colocando o pau lentamente naquela bucetinha melada, minha esposinha concentrou-se para sentir todos os centímetros daquele pau. Logo ele começou a movimentar-se num vai e vem até gozar e encher a buceta da minha esposa. Depois da gozada, o coitado cansou e tirou o pau da minha putinha, eu estava quase realizado, sá estava faltando a gozada e tinha que ser naquela buceta cheia de porra de outro macho. Tirei o pau da boca da safada e fui ocupar a posição que nosso amigo tinha deixado, atrás da puta. Coloquei o pau, que entrou fácil, senti a umidade na bucetinha da minha putinha e gozei muito. Depois disso descansamos e marcamos outro encontro que contarei da práxima vez.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


marido demarleni ve ela transandocontos eroticos lesbico casadas e travesticonto erotico sogra e mãecomtos erotico com fotos a mimha càma filhocontos eróticos de gays novinhos bonitos loiras namorado com muitos beijos navidio muher trasa com homen com pido pequenoAgostozas trazano DOU CU DESDE Novinha Gay Padrastocontos reais com fotos porno o rabao da minha tiacontos punheta na calcinha sobrinhacontos de cornocontos eroticos esposa exibicionista ficou curiosaConto comi a mãe da minha namoradacheirei a calcinha fedorenta contos eroticosencerrei meu dedinho contos eróticoswww. brasileiras provocando com olharesde safadas pornoMeu nome é Luiza, tenho 26 anos, 1,70 múltimo contos anal de sobrinhacontos de coroa com novinhopai fode fia a forsa contoscontos eroticos na frente do cornocontos gay garotinhocontos comendo a vizinha velha.conto erotico na chacara com a cunhadafodo meu sogro todo dia com meu pauzao contoconto erotico gay chupando tio bebadofotos da namorada do nem traficante de chortinhorelato mulheres que casaram virgem com dotadohetero batendo punheta conto gaycontos eroticos gay estrupocontos eróticos com amigo de faculdadecontos porno casadas o negrinho safadocontos eroticos gay novinho na gaiola tomando leitecontos de filhos chera causinhascontos recentes incestos encoxados segredos flagradosvendi a buceta/contocontos enrabando meu maridoa patricinha funkeira contos eróticosContos eroticos ana paula Conto erótico meu nome é Lucinda virei puta do titiocontos gaycontos e roticos de de mãe a tapando filhonovinha sequestro contoContos incestos - comi minha cunhadinha putinha idoza caseta toda gozadaconto erotico gay engoli porrafui afeminado por uma dommeconto esposa assediando garotomeu amigo me deu a sua esposa contosconto de corninhopresidiariocontoseroticoscontos eróticos não sabia que meu marido era gayconto erótico comi minha mae gordonaconto herotico estorei abuceta virgem da. filha ela grito de dor na bucetaPeguei minha esposa dando o cuzinho pra 2 compadres nossos contos e relatos eroticosxvidios gemios incestominha esposa puta da excursão contosprovoquei o velho e fui fudidacontos estupro sai na rua e min estupraramrelato de sexo com cavalomeu amigo é travesti eu comer a mulher dele quando a mãe dele sair de casacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto comi o cu da minha tia a forçacontos eróticos com baixinhaSentir a cabeça entrar fingi gemi baixinho tão novinhos contozoofilia negao comenorme pau deixando putia loucafrutaporno sou casado mais adoro um pintocontos erotico farmaceutico macho negao fodendo gaycontos porno sou putinha pra minha mae no puteiro da familiaComtos casadas fodidas na rua por camionistasGay com macho peludo contosLekinho cú apertadinho contos gaysmulheres estourandascontos eroticos fui cuidado meu sogro e ele viu meus pritosconto erotico da desvirginadaecontrei um pirocacontos eroticos esposa exibicionista ficou curiosaprofessor de artes marciais me fudeu contos gayconto irma com tesaocontos eroticos minha priminhaAjudei minha irmã a gozarqero ler estoriaas eroticas de velhos tarados e fedidos e sem dentes chupando bucetas